banner

AJUDA! ESTAMOS PRECISANDO DE: FEIJÃO,ARROZ,BOLACHA,AÇÚCAR,ÓLEO, LEITE,CAFÉ,FUBÁ,SAL,MOLHO DE TOMATE, MACARRÃO,LEITE EM PÓ.

anuncio

domingo, 9 de setembro de 2012

ESTUDO MENSAL SETEMBRO - FÓRUM ESPÍRITA: EVANGELHO NO LAR


 
 
Nas palavras do espírito Meimei, "o lar é porto com que o Senhor nos conduz no extenso e furioso mar da vida terrestre". O que a autora espiritual quer nos transmitir, é que o lar deve ser recanto abençoado de paz e reconforto, para que nele, descansemos o corpo e o espírito das tribulações que no mundo afora somos forçados a enfrentar. Também para que possamos haurir no ninho doméstico energias renovadoras. E essa condição não pode ser satisfeita, senão atraindo para o lar a presença dos Espíritos Bons, que nos ajudam com sua influência benéfica, em vários sentidos.
Mas nem sempre, esse porto é tranquilo e sereno. Não é raro encontrar lares tão envenenados quanto o ambiente no mundo externo. Brigas contantes, disputas de espaço, ódio, ciúmes, indiferença, iniquidades de toda espécie, entre os próprios familiares, são sintomas evidentes de um lar desprotegido e desequilibrado. Quando cessam as possibilidades dos Espíritos Bons, ou dos Espíritos amigos, simpáticos e familiares, em manter a tranquilidade do ambiente doméstico, estes se afastam, e o lar fica à mercê dos Espíritos ignorantes, inescrupulosos ou perversos.
E daí, as consequências podem se desdobrar para as mais tristes e desastrosas imagináveis.

Neste estudo, vamos procurar abordar os aspectos desse assunto, desenvolvendo-o passo a passo, dentro de nossas possibilidades, as seguintes questões:   


1. A importância e a necessidade da prática constante e disciplinada do evangelho no lar.
2. As possíveis restrições e dificuldades dessa prática. Como proceder com familiares obtusos, indiferentes, incrédulos, ou adeptos de outras doutrinas religiosas?
3. Como realizar a sessão, e quais percalços evitar?
4. Como incentivar e motivar a participação de crianças e adolescentes?
5. Como proceder em situações que dificultam ou impossibilitam a prática constante e regrada?
6. Quais leituras podem ou devem ser realizadas? Que modalidade de preces e vibrações devemos praticar?
7. Pré-sessão e pós-sessão. Como preparar o ambiente adequeadamente, e como manter e fazer bom uso dos benefícios recebidos?
8. Qual a extensão dos benefícios que podemos receber com a prática do evangelho do lar? É útil ou válido o esforço de tentar proteger o lar com a prece, quando outros residentes o mancham com iniquidades ou ações de baixa virtude?
9. Mediunidade. O que devemos saber sobre as sessões no lar onde os médiuns manifestam passividade?
10. Quem pode participar? Somente os espíritas? Como proceder no caso de um ou mais participantes, com opinião filosófica conflitantes com a doutrina, resolverem participar da sessão?

Estas e outras questões que serão lembradas ou sugeridas pelos colegas de estudo, poderão ser desenvolvidas, com o empenho de todos.
Quanto às referências bibliográficas, sintam-se todos à vontade para trazer material relevante, sem nos furtarmos, no entanto, às informações das obras básicas de Allan Kardec.
Será muito relevante também, comentários sobre experiências pessoais, sobre as melhoras percebidas no ambiente doméstico, ou qualquer outro enfoque que nos sirva de instrução.
Que Deus e seus benfeitores nos inspirem nessa tarefa. Que esse estudo renove nossas ideias, e nos instrua para o bem.


Twitter - Siga-me!

Seguidores